×
Home Coronavírus Notícias Coronavírus Contas Públicas Painel Vacina Covid-19 Painel Monitoramento Infográficos Covid-19 Governo Secretarias Municipais Unidades de Saúde Unidades de Ensino Unidades de Assistência Social IBASMA Subprefeituras Cidade História Dados Gerais Turismo 160 Anos Notícias Portal da Transparência Serviços IPTU / TAXAS ITBI Declaração das Instituições Financeiras (DESIF) ISS ONLINE (ATUALIZADO) LIVRO ELETRÔNICO REGIN UFISA Mapas Legislação CONSULTA PROCESSO E-SIC CONTRA CHEQUE Contato

Notícias - Prefeitura de Araruama participa da Quinta Conferência Regional de Saúde Mental da Baixada Litorânea
16/02/2022
Prefeitura de Araruama participa da Quinta Conferência Regional de Saúde Mental da Baixada Litorânea

A Quinta Conferência Regional de Saúde Mental da Baixada Litorânea aconteceu em Búzios, nessa terça-feira, 15, e reuniu vários municípios da Região, representados pelos seus gestores da área da Saúde.

 Pela Prefeitura de Araruama estiveram presentes a presidente do Conselho Municipal de Saúde, Lúcia Vianna, e outros profissionais da área.

 O evento teve como tema esse ano “A Política de Saúde Mental como direito: pela defesa do cuidado em liberdade, rumo a avanços e garantia dos serviços da atenção psicossocial no SUS.”

Foram discutidos assuntos, como: a importância de políticas públicas e investimentos na Atenção Básica e nos Centros de Atenção Psicossocial; a capacitação dos profissionais da área e a inclusão social das pessoas que sofrem com transtornos mentais.

Um debate rico, que reuniu também palestrantes especialistas na área, como médicos psiquiatras, psicólogos, enfermeiros e assistentes sociais que lidam diretamente, não só com a parte administrativa, mas também com os usuários que são assistidos, bem como seus familiares.

Um dos assuntos que mais chamou atenção foi a importância de reforçar a política antimanicomial, ou seja, uma sociedade livre de manicômios, que inclusive deu início à reforma psiquiátrica no Brasil.

Para os especialistas o melhor para as pessoas que sofrem de transtorno mental é o suporte e os vínculos familiares, além da assistência e acompanhamento oferecidos por equipamentos, como os Caps.

Ao final do encontro foram montados grupos de trabalho para continuar debatendo os temas e uma plenária de homologação da delegação regional que irá participar da Quinta Conferência Estadual de Saúde Mental.

Vale ressaltar que em Araruama uma das prioridades é o investimento em políticas de assistência às pessoas com deficiência mental. Uma das ações foi a inauguração há pouco mais de um ano do Centro de Atenção Psicossocial Infantojuvenil (Capsi) no bairro Mataruna, que atende crianças e adolescentes até 18 anos com transtornos mentais ou que façam uso de substâncias, como álcool e drogas. 
A unidade tem capacidade para atender até 25 pacientes por dia.


Galeria de Fotos